sábado, 27 de outubro de 2012

SENHORA DO CAOS



SENHORA DO CAOS

A vida real não tem trilha sonora
Teus olhos, duas bolas que prendem meu coração
Gaiola das minhas asas
Abrasas sem dar calor

Se esvai em vapor
A pouca razão da minha trajetória
Fascinação peremptória
História longínqua

À míngua, eis um poeta em solidão
À deriva nesse mar de ilusão
Abraçado à imagem
Perdido, à margem do mundo

À sombra da tua aurora
És senhora do caos profundo

ATEU POETA
27/10/2012

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

AUDAZ


AUDAZ

A desilusão é o único caminho
O labirinto paradoxal não é seguro
Vais em busca de ar puro
O progresso pôs água podre em tua porta

Os moinhos não ventam mais
Nem espada de samurais portas
Por que matar o dragão
Se nenhum Jorge fora capaz?

Sejas tu o teu próprio senhor e capataz
De peito aberto para o deserto que vier
De certo, um ser audaz há de prosperar
Se for eficaz

Dominas cógitos e códigos
Que ganharás o mundo de am passant

Ateu Poeta
Pacoti-Ceará
24/10/2012